sexta-feira, 30 de abril de 2010

Ao final do mês de Abril...

"Amar é estado de graça e com amor não se paga."
Drummond e suas sábias palavras.

Eu sinto, e tanto que dói.
Amo tanto que não respiro, não durmo direito, vejo coisas que não existem.
Eu, que tanto brigo com minha exagerada racionalidade, me entrego ao mais
atormentador dos sentimentos, o que aflora todas as emoções.
Por você, e só por você.
Leia-me, e não a estas palavras torpes e sem sentido.
Leia-me, e eu continuo te amando; como sempre foi, como sempre será.

3 comentários:

Van Mortícia disse...

Uau! Muito profundo o seu texto.
Gostei muito dele. Me identifiquei. =)
Abraços

Visions of Eternal Solitude disse...

Nossa Amora!!! Que lindo texto!!
ADOREI

Garotinha Jê disse...

Obrigada, queridas! ^^